Desperta Campo Alegre 03/11/2015 – População entre a cruz e os ladrões

CAPA DESPERTA ORIGINAL

Da redação

Queridos ouvintes, bom dia!

Desperta Campo Alegre!

Estamos de volta com mais um programa pelas ondas sonoras da rádio serra da capivara!

Hoje, queremos chamar a atenção a você morador de São Raimundo Nonato e a você morador de todas as cidades vizinhas de Campo Alegre de Lourdes.

O povo de Campo Alegre de Lourdes clama por socorro, a cidade está dividida Entre a Cruz e os Ladrões.

O ano de 2015 está sendo marcado por uma série de assaltos que assolam o município.

Assalto ao único banco da cidade que ocorreu em fevereiro, assaltos à mão armada em diversos estabelecimentos comerciais, distribuidora de gás, agência dos correios, posto de gasolina, correspondente do Bradesco expresso, furtos em prédios escolares, assaltos a comerciantes no interior do município, e o mais grave de todos, assaltos aos cofres públicos. Mas esses não são possíveis descrever, pois acontecem de forma anônima, e fazem parte dos desvios que assolam o Brasil, e inundam o bem público.

Para resolver o problema, dos assaltos ao Banco do Brasil, foi tomada como medida de prevenção, o isolamento da praça 2 de julho que dá acesso ao Banco. Correntes e barrigadas de concreto foram postas para impedir a passagem de veículos automotores. A medida mais radical, foi o funcionamento do serviço de autoatendimento, que se realiza somente das 9:00hs às 16:00hs de segunda a sexta-feira. Ou seja, não funciona após às 4 da tarde e nem aos sábados, domingos e feriados.

Campo Alegre de Lourdes sofre a falta de segurança, e sofre também o peso em suas costas de tanta Cruz.

A começar pela cruz do desemprego. Muitos estudantes fizeram o concurso realizado pela prefeitura no ano de 2012, e até hoje não foram chamados para assumirem. Enquanto isso, a prefeitura preferiu contratar centenas de servidores temporários a cargos de indicação e de favor político.

Além disso, atualmente, muitos servidores da prefeitura estão com seus salários atrasados há mais de três meses, e ninguém faz nada.

Até os agentes comunitários de saúde estão, por dois anos consecutivos, sem receberem a remuneração do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade (PMAQ). O Sindicato da categoria já entrou no ministério público com ação contra a prefeitura e está aguardando o resultado da justiça.

Muitos poços artesianos estão com as bombas quebradas no interior do município.

A Cidade tem apenas um único banco que funciona de forma precária, tem apenas uma única operadora de celular que está mais morta do que viva, a cidade não tem Comarca, e não tem sequer um centímetro de estrada pavimentada. Você morador de São Raimundo é testemunha dessa grande vergonha, quando o governo do Piauí fez a sua parte, e asfaltou a estrada que dá acesso a Campo Alegre até a divisa, restando apenas 17 quilômetros de estrada de chão que o governo da Bahia nem se importou em fazer a sua parte.

Campo Alegre de Lourdes está isolada no mapa do nordeste. O povo pede socorro. São tantas cruzes, descasos e omissões.

O município parece está abandonado há mais de 50 anos!

Campo Alegre de Lourdes está Entre a Cruz e os Ladrões!

Se você quiser saber mais, acesse o blogdojosuemariano.com.br

A gente volta na próxima semana!

Um grande abraço!



Jornalista - MTB 10997-DF/ Radialista - DRT-DF 6416 Poeta, escritor, autor do livro de poesias "Explicação Universal" lançado pela editora Scortecci.


Uma opinião em “Desperta Campo Alegre 03/11/2015 – População entre a cruz e os ladrões

  1. Hildebrando Dias Santos

    Parabéns pelo seu editorial! Muito bem editado. Infelizmente, parece que não há episódios positivos, por aí!
    Com relação à bombas em poços artesianos ou semi-artesianos, a coisa é grave. Na comunidade: Estreito e Abóboras, há um lindo projeto implantado, com completo sistema de distribuição de água, por gravidade, para 32 residências. Ocorre que a prefeitura, não disponibiliza óleo diesel, para o funcionamento da bomba. E, o povo, não tem condições financeiras, para bancar! Foi instalada – Luz para Todos , em junho deste ano de 2015. Há a necessidade de adaptar uma bomba para funcionamento elétrico. Que viabilizaria o acesso á água do poço. Foi feito um requerimento, junto à Prefeitura; mas também , não foi atendido. Assim, o acesso à água, está limitado à alguns poucos, que conseguem bancar seu próprio combustível!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *