Desperta Campo Alegre – 22/09/2015 – Idosa de 98 anos é humilhada ao tentar tirar Carteira de Identidade em Campo Alegre de Lourdes

CAPA DESPERTA ORIGINAL

Da redação

Bom dia!!!

Desperta Campo Alegre!

Estamos de volta com mais um programa, para falar as últimas notícias de Campo Alegre de Lourdes!

A todos vocês que nesse momento, estão sintonizados, recebam o nosso carinhoso abraço!

Hoje você vai ficar sabendo:

Idosa de 98 anos é humilhada ao tentar tirar Carteira de Identidade em Campo Alegre de Lourdes.

A senhora Anatalina Francisca de Sousa de 98 anos passou por humilhação no município de Campo Alegre de Lourdes, ao tentar tirar o documento de identidade na Unidade de Serviço da Junta Militar.

Tudo começou quando a senhora aposentada teve de comparecer à única agência bancária da cidade, Banco do Brasil, para atualizar seu cadastro a pedido do gerente do banco.

Ao chegar na agência, dona Anatalina foi avisada que era preciso tirar uma nova carteira de identidade, para corrigir uma erro de grafia no nome de sua mãe.

Ela mora no povoado sítio Estêvao, mais conhecido como Jurema do Arthur, que fica distante da sede do município 30 quilômetros.

Dona Anatalina compareceu na junta militar 4 vezes consecutivas, para poder conseguir solicitar o documento, é preciso chegar de madrugada na cidade,  e aguardar a distribuição das senhas que começa às 08:00hs da manhã. Por dia, são distribuídas apenas 10 senhas para atendimento. Porém, para quem está na fila apenas 8 senhas são entregues. As outras duas ninguém  sabe o destino.

A Junta Militar funciona apenas meio período, e tem dois funcionários no atendimento. Mas, apenas um efetua o cadastro de emissão das carteiras de identidade. O tempo gasto em média para atender cada pessoa é de 40 minutos.

Depois que a senhora Anatalina conseguiu solicitar o documento, esperou mais de quatro meses e não conseguiu recebê-lo.

Durante o tempo que aguardou o recebimento da carteira de identidade, ela ficou sem receber sua aposentadoria, dependendo da ajuda de amigos e parentes para cobrir suas despesas com alimentação e remédios.

Quando finalmente, percebeu que o documento não chegaria, Anatalina resolveu fazer a solicitação no estado do Piauí. Ainda assim, teve de pagar certo valor para agilizar a emissão do documento. Todo o contratempo levou 5 meses.

Quanto descaso para uma senhora que está quase no fim da vida!

Além da dificuldade para conseguir carteira de identidade, em Campo Alegre de Lourdes, o município também não dispõe de nenhum serviço para emissão de carteira de trabalho.

Uma das soluções para melhorar o atendimento na unidade de serviço da Junta Militar, seria aumentar a carga horária dos dois funcionários e contratar mais pessoal.

Qual o custo financeiro para isso?

Por que a prefeitura não tem interesse em melhorar o serviço?

Será que é falta de dinheiro? Ou desprezo para com a população?

Ontem, a humilhação aconteceu com a senhora Anatalina. Amanhã pode ser com você ou com algum parente seu. Pense nisso.

Para saber de mais notícias acesse o blogdojosuemariano.com.br

A todos vocês muito obrigado pelo carinho da audiência, e até semana que vem.

Um grande abraço.



Jornalista - MTB 10997-DF/ Radialista - DRT-DF 6416 Poeta, escritor, autor do livro de poesias "Explicação Universal" lançado pela editora Scortecci.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *