Documentos do Garantia-Safra jogados ao lixo: O tamanho da irresponsabilidade

CAPA - 600 x 400

Diante do fato, ninguém assume a culpa. Afinal, todos os agricultores que aderiram ao programa, foram cadastrados?

 

Da redação

Já se passou quase um mês, que cópias de documentos de agricultores de Campo Alegre de Lourdes foram espalhados irresponsavelmente pelos quatro cantos da cidade. O fato ocorreu na tarde de sexta-feira (25/09) no município de Campo Alegre. O episódio chocou os moradores e preocupa os trabalhadores rurais que aderiram ao programa do governo federal em parceria com o estado da Bahia, Seguro-Safra.

De acordo com o secretário de agricultura, Lauro Sindelbino (Sindé) foram cadastrados cerca de tantos agricultores referentes ao Seguro-Safra 2015/2016. Segundo o secretário, todos os dados desses documentos foram inseridos no sistema.

Mesmo com o posicionamento de que o cadastramento foi feito, resta uma dúvida para o trabalhador rural. Na mesma semana em que se encerrou a adesão ao programa, muitos lavradores tiveram de receber a visita de um técnico para comprovar a exatidão da Dap (Documento de Aptidão ao Pronaf). A DAP é o tipo de documento que comprova se determinado trabalhador possui determinada terra e sua criação de animais.

MODELO DAP - 900 X 600

MODELO DAP

A Superintendência da Agricultura Famíliar ( Suaf), informou que o caso está em análise, e  que referente ao cadastramento feito no mês de setembro, ainda não é possível dizer a quantidade de inscritos. Contudo, o órgão afirmou que a liberação da primeira parcela, no valor de R$ 170,00 no que diz respeito a adesão ao Seguro-Safra 2014/2015, será liberada a partir de novembro próximo.

O tamanho da irresponsabilidade

Xerox de documentos como CPF, RG, Certidão de Nascimento e de Casamento, foram despejadas em quatro sacos plásticos de lixo de cor preta com a finalidade de serem incinerados. O problema é que a pessoa encarregada de exterminar os papéis não o fez. Apenas deixou os sacos próximos à unidade onde foi feito o cadastro de adesão ao programa na sede do polo da UAB (Universidade Aberta do Brasil) onde funcionava a antiga escola Luiz Viana.

VARIOS DOCS - 900 X 600

Um morador da cidade pegou um dos sacos de documentos, registrou o fato e encaminhou à nossa redação o acontecido.

Segundo ele, que não quis se identificar por medo de represália e perseguição política, os documentos referem-se ao cadastro do Garantia-Safra feito esse ano, e também ao cadastro de programas antigos no que diz respeito aos agricultores. Outros documentos estão datados há mais três anos.

Algumas fotos foram tiradas desses papéis e registradas ao nosso blog.

Depois do registro, parte das cópias dos  documentos foi queimada e outra parte entregue a alguns agricultores mais conhecidos. Porém, os outros cadastros expostos nos três sacos restantes, espalharam-se pela cidade.

A culpa é de quem?

Segundo informações do vigia da escola onde foi feito o cadastramento, determinado funcionário da prefeitura teria dado a ordem para que fosse posto fim aos documentos.

Entramos em contato com o tal funcionário, e o mesmo negou que tivesse dado qualquer ordem, e que o assunto seria de responsabilidade da secretaria de agricultura.

O secretário de agricultura, Sindé, disse à nossa redação que os documentos são sempre guardados pelo prazo de no mínimo 1 ano, e que não sabe dizer como esses documentos foram parar no lixo.

Ele ainda disse que foi registrado o boletim de ocorrência na delegacia local para apurar o caso.

Conclusão

Muitos trabalhadores, nessa época do cadastro do Garantia-Safra, deslocam-se do interior para a cidade e enfrentam todos os obstáculos para tirar xerox dos documentos para a adesão ao programa.

De repente, deparam-se com a notícia de que essas cópias foram despejadas no lixo vagando pelas ruas da cidade.

Diante do fato, o que dizer?

O que falta para se ter mais cuidado com a coisa pública?



Jornalista - MTB 10997-DF/ Radialista - DRT-DF 6416 Poeta, escritor, autor do livro de poesias "Explicação Universal" lançado pela editora Scortecci.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *