Ex-ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, é preso pela operação batizada de Custo Brasil

diretori

Fonte: Renato Souza

O ex-ministro do Planejamento do governo Lula e das Comunicações no primeiro governo Dilma, Paulo Bernardo, foi preso pela Polícia Federal nesta quinta-feira (23), em Brasília. A operação batizada de Custo Brasil, que é desdobramento da 18ª fase da Operação Lava Jato, investiga pagamento de propina referente a contratos de prestação de serviços de informática no valor de R$ 100 milhões, entre os anos de 2010 e 2015, a pessoas ligadas a funcionários e agentes públicos ligados ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). Buscas também ocorrem na casa da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), mulher de Paulo Bernardo, na sede do Partido dos Trabalhadores, em São Paulo e na casa do jornalista Leonardo Attuch, que administra o site “Brasil 247″. O jornalista já apareceu antes nas investigações da Polícia Federal acusado de receber dinheiro por serviços não prestados. O “Brasil 247″ mantém uma cobertura “cega e velada” em favor do Partido dos Trabalhadores e é acusado de ter recebido propina. A PF também cumpre mandado de prisão contra o advogado Guilherme de Salles Gonçalves, que participou da campanha da senadora Gleisi Hoffmann para o governo do Paraná, em 2010, e à Prefeitura de Curitiba, em 2008. Mas ele estaria no exterior. Outro advogado, Daisson Silva, foi preso nesta manhã. No Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), a PF apreendeu um computador e arquivos que podem revelar mais informações sobre esquemas de corrupção. A operação cumpre 65 mandados judiciais em São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Distrito Federal. Do total de mandados nesta quinta, 11 são de prisão preventiva, 40 de busca e apreensão e 14 de condução coercitiva, quando a pessoa é levada a prestar depoimento.

Foto/Capa: Suamy Beydoun.



Jornalista - MTB 10997-DF/ Radialista - DRT-DF 6416 Poeta, escritor, autor do livro de poesias "Explicação Universal" lançado pela editora Scortecci.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *