JULGAMENTO FINAL: Dilma se torna oficialmente ré no processo de impeachment

dilma

Fonte: Renato Souza

O Senado Federal decidiu que a presidente afastada, Dilma Rousseff, irá a julgamento final no processo de impeachment. Com isso, Dilma se torna oficialmente ré no processo de impeachment. O parecer do relator Antonio Anastasia (PSDB-MG), favorável ao impedimento, foi aprovado pelo plenário da Casa na madrugada desta quarta-feira (10) por 59 votos a 21. Era preciso maioria simples (mais da metade dos senadores presentes) para que o processo contra Dilma continuasse. Se o resultado se repetir na sessão histórica do impeachment, Dilma estará fora da Presidência da República e perde seus direitos políticos. O relatório acusa Dilma de cometer pedaladas fiscais e de editar decretos que abriram crédito suplementar no orçamento. Para afastar Dilma do cargo, é necessário o voto de ao menos 54 senadores. Na penúltima sessão do impeachment, apenas o senador Renan Calheiros não votou. A partir de agora a acusação tem um prazo de 48 horas para apresentar seis testemunhas. Os juristas que fizeram o pedido de afastamento afirmam que vão apresentar as testemunhas em 24 horas. Após isso, a defesa de Dilma tem 48 horas para também apresentar seis testemunhas. Depois disso o STF precisa aguardar dez dias e marcar o dia da votação final do impeachment no Senado. A sessão decisiva será presidida pelo presidente do STF. É possível que Dilma Rousseff renuncie antes ou até na hora da sessão para evitar a perda de direitos políticos. Foto: reprodução



Jornalista - MTB 10997-DF/ Radialista - DRT-DF 6416 Poeta, escritor, autor do livro de poesias "Explicação Universal" lançado pela editora Scortecci.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *