Presidente da Câmara de Vereadores aluga carro por quase R$ 100 mil e falta à sessão plenária

CAMARA- HILUX- VALFRIDES- 600 X 300 - foto ilustrativa

Câmara Municipal de Campo Alegre de Lourdes: Quem vai pagar a conta?

Da redação

Na manhã desta sexta-feira (05/06), a Câmara Municipal estava vazia. Apenas os vereadores: Aristeu Júnior Ferreira e  Eronita Teixeira Silva Duarte (Nitinha), apareceram à casa. Enquanto isso, o presidente da casa legislativa, o senhor Valfrides Martins Mendes passeava pelas ruas com o automóvel modelo Hilux, adquirido no pregão presencial realizado dia 2 de junho no Palácio da Câmara Municipal, conforme publicação no Diário Oficial Eletrônico (Edição 42/ Caderno 1 – Ano VIII). O veículo foi alugado pelo valor de R$ 91.668,00 e visa atender às necessidades do gabinete da presidência em viagens oficiais de relevante interesse do poder legislativo. O contratado foi Neuecio Dias da Silva, e o aluguel corresponde ao período de 12 meses. Com esse valor daria para comprar um carro popular, que custa em média 33.000,00 reais, e ainda sobraria dinheiro.

Mas, essa conta quem vai pagar não é nenhum vereador. Quem vai pagar é você trabalhador, através dos impostos, e pelo voto de confiança dado a cada representante.

Resta saber o que acontecerá depois desse prazo.

Qual o salário de um parlamentar?

Cada vereador ganha por sessão um pouco mais de R$ 1.000,00 reais, já que trabalham apenas 4 ou 5 vezes por mês, o que corresponderia remuneração de um salário base mensal de 5.000,00 reais.

Nesse sentido, toda vez que um parlamentar faltasse a uma sessão, deveria devolver aos cofres públicos o valor aproximado de 1.000,00 reais.

Situando-se

Na última sessão que ocorreu no dia 29/05, o vereador Valfrides, respondeu a acusações feitas pelo colega Joaquim, sobre contratações sem licitação. “Não tenho nada a esconder”, defendeu-se.

O pedido de instalação da CPI não foi adiante, porque a vereadora Ilma Almeida Dias retirou sua assinatura do requerimento, alegando que não queria correr risco de cometer injustiça com o colega.

Acreditamos que no dicionário da “política” não existe a palavra injustiça?

Afinal de conta como diz o ditado popular, quem não deve não teme.

Será que a instalação da CPI não seria uma das formas de transparência e de lisura com da administração pública?

Um dos nomes denunciados sobre contratações sem licitação é o do senhor Pedro da Silva Dias Neto.

Verificamos na folha de pagamento que ele é procurador da Câmara Municipal, e recebe um salário de 2.500,00 mensalmente.

Algumas pessoas presentes na sessão desse dia (29), e até mesmo parlamentares, ficaram surpresos e comentaram não conhecer o procurador.

Nossa redação pesquisou e constatou que senhor Pedro é advogado sob inscrição na OAB número 10388, e reside próximo à praça do abrigo em São Raimundo Nonato.

Descobrimos também que ele fez o curso de Direito na Universidade Federal do Piauí. Coincidentemente, onde também estudou o procurador da prefeitura de Campo Alegre de Lourdes, senhor José Dias de Macêdo Júnior.

A foto abaixo extraída da rede social da página de amigos mostra os dois numa confraternização:

PEDRO DIA E JUNIOR-  800 x 600 - EDITADA

O primeiro da foto à esquerda- Pedro Dias (Procurador da Câmara), e o último da foto à direita, José Júnior (Procurador da Prefeitura).



Jornalista - MTB 10997-DF/ Radialista - DRT-DF 6416 Poeta, escritor, autor do livro de poesias "Explicação Universal" lançado pela editora Scortecci.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *