Produtos agrícolas no Município de Campo Alegre de Lourdes sobrevivem à escassez de chuvas

capa - 700 x 400

Da redação

O Município de Campo Alegre de Lourdes tem uma população de aproximadamente 30 mil habitantes e sua maioria vive da agricultura. Entra ano e sai ano, safra após safra, e a esperança de seus agricultores é sempre renovada. Uma das lutas da comunidade é contra os fenômenos da natureza: se, vem a chuva no período favorável à plantação, ou se, estende o convívio de mais uma estiagem com a perda da safra, tornando a colheita escassa no plantio. Durante as últimas chuvas, ou como se diz na região “último inverno”, alguns produtos se destacaram,outros frutificaram apenas para o consumo. Contudo, as abelhas continuam fazendo mel. A localidade tem uma produção de mel relativamente boa para o consumo, comércio e até mesmo para exportação.

MEL - 900 x 600
De acordo com o presidente da Associação de Fundo de Pasto da Lagoa do Pedro, o senhor Joaquim Ferreira de Macedo, com relação às colheitas mais recentes, o feijão teve pouca produção, os agricultores tiveram apenas o suficiente para o consumo. Já para a comercialização, a quantidade foi muito limitada.

FEIJAO - 900 x 600
A produção do milho foi mais fraca do que o resultado obtido com o feijão. Ainda segundo Ferreira, ou como é mais conhecido, seu Joaquim,  a maioria dos lavradores colheu apenas para o consumo da família e para criação dos animais. “Aqueles que conseguiram foram poucos, e provavelmente desses, uma pequena quantidade vai ter para vender”, lamentou.

SACOS DE MILHO E FEIJAO  - 900 x 600

Outro produto que também é importante na região, é a mandioca. A maioria das pessoas que plantou nesse inverno, tem a esperança de retomar sua cultura.
Ainda, conforme nos relatou seu Joaquim, algumas famílias que obtiveram pequena quantidade de mandioca nesse período, estão começando a fazer suas farinhadas, como se diz entre os lavradores, para o seu consumo e, possivelmente, vão poder vender alguma farinha e tapioca.

TAPIOCA - 900 x 600

FARINHA - 900 x 600
A expectativa para o ano de 2016 é que haja uma maior produção.
No que diz respeito a apicultura, houve uma produção relativamente boa. A comercialização do mel entre fevereiro e abril foi considerada positiva. O galão de mel de 25 quilos que corresponde a 18 litros aproximadamente, chegou a ser vendido por R$ 195,00.

MEL -  DE PERTO - 900 x 600

CERA - 900 x 600

Acredita-se no novo inverno, esperança sempre renovada. Afinal de conta, “Nesta terra tudo que se planta dá”. E como diz o sertanejo, tomara que chova logo!



Jornalista - MTB 10997-DF/ Radialista - DRT-DF 6416 Poeta, escritor, autor do livro de poesias "Explicação Universal" lançado pela editora Scortecci.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *