SAMU em Campo Alegre de Lourdes, descaso e falta de respeito

CAPA

Unidade funciona sem telefone próprio e UBS com pneus carecas

 

Da redação

Recentemente, recebemos a denúncia de que funcionários do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) em Campo Alegre de Lourdes estão sendo desrespeitados pela secretaria geral de saúde.

Ainda segundo a denúncia, as duas únicas Unidades Básicas de Saúde (UBS) estão em estado precários. A primeira foi colocada na oficina América Ford de Petrolina no dia 9 de dezembro e até hoje não ficou pronta por falta de pagamento.  A atendente da loja nos informou nesta terça-feira (23/2) que foi gerada nota fiscal no valor de R$ 5.179,18 e encaminhada ao senhor Moacir para ser efetuado o depósito.

A outra ambulância está circulando com pneus carecas, colocando em risco os pacientes e os profissionais que dela se utilizam.

FOTO - DIANTEIRA ESQUERDA  - 900 X 600

PNEU DIANTEIRO ESQUERDO

Conforme nos relatou o denunciante, às vezes é feita a transferência de paciente para a ambulância social por orientação do senhor Moacir. Sabe-se, no entanto, que a ambulância social não dispõe de tantos recursos ou equipamentos, por ser de uso comum. Enquanto a ambulância do Samu é toda equipada, com pessoal qualificado. O Motorista da ambulância social, por exemplo, não precisa de treinamento. Não há técnico, sua finalidade é a de fazer transporte de pacientes não graves.

FOTO - DIANTEIRO DIREITO  - 900 X 600

PNEU DIANTEIRO DIREITO

Em Campo Alegre de Lourdes existem na Secretaria de Saúde três cargos na pasta: O de Secretário, no caso Pierre Marlon Rodrigues, Diretor (Moacir Rodrigues de Souza Júnior) e Coordenadora (Ladyane Conceição de Maria L. Benedito). Quem comanda a pasta e é responsável pelas decisões mais importantes, é o diretor geral, Moacir (sobrinho do senhor Pedro Alcântara e primo de segundo grau do ex-prefeito Levi).

De acordo com uma de nossas fontes, Moacir teria contratado recentemente, duas técnicas em enfermagem recém formadas para trabalhar no SAMU.

Ainda segundo nosso informante, há dois anos atrás a equipe era grande, mas o diretor geral foi demitindo aos poucos, e hoje o quadro de profissional é formado em sua maioria por novatos que nunca tiveram contato com sangue, o que torna vulnerável o trabalho no SAMU, já que exige treinamento especializado.

A equipe do SAMU é controlada pela regional de Juazeiro-BA. O plantão de atendimento funciona 24 horas. Porém, quando o telefone 192 é discado, a central de Juazeiro é acionada e imediatamente é feita a ocorrência à unidade em Campo Alegre de Lourdes através do celular dos plantonistas, pois na base que funciona em Campo Alegre não tem telefone fixo e nem celular. Usa-se o telefone particular dos profissionais. Às vezes, quando esses profissionais precisam fazer contato com algum paciente, usam o celular pessoal. Possibilitando assim, que seus números fiquem gravados pelas pessoas que são atendidas, o que ocasiona a violação de sua privacidade. Técnicos e enfermeiros têm recebido trotes.

A equipe local do SAMU não ganha horas extras, nem diárias, diferente dos outros que trabalham na ambulância social.

PARTE INTERNA - 900 X 600

PARTE INTERNA

Às vezes, quando é transferido algum paciente para Juazeiro ou Petrolina, o diretor geral, Moacir, não dá nenhuma ajuda a esses profissionais, que às vezes passam a noite toda viajando.

Até o dinheiro para o combustível da ambulância nesses casos, o senhor Moacir que mora num sobrado na rua Darcílio Almeida Dias, de frente a Casa Cavalcante ou Casa do Mestre, coloca dificuldade, chegando a jogar o dinheiro da sacada de onde mora para o motorista pegá-lo.

MOACIR - 900 X 600

SOBRADO ONDE RESIDE O DIRETOR

Conforme relatou nossa fonte, o próprio Moacir já disse várias vezes aos funcionários que tem de ser dessa forma, e quem não estiver contente que peça as contas.

Atualmente no município campoalegrense a equipe funciona com quatro técnicas de enfermagem e uma enfermeira. Esses profissionais são treinados em Juazeiro (ou pelo menos devia ser) através do curso de emergência e urgência. Na ambulância o acompanhamento médico é feito por um profissional que fica na cidade Juazeirense monitorando. Nesse sentido, é preciso que o técnico ou enfermeiro esteja preparado para acidentes, partos, pacientes em casos graves, para situações de AVC, etc.

Nesta quarta-feira (24/02), nossa redação tentou entrar em contato com o diretor geral, o senhor Moacir, para esclarecimentos. Mas não conseguimos falar, o telefone dele chamou e não atendeu.



Jornalista - MTB 10997-DF/ Radialista - DRT-DF 6416 Poeta, escritor, autor do livro de poesias "Explicação Universal" lançado pela editora Scortecci.


2 opiniões em “SAMU em Campo Alegre de Lourdes, descaso e falta de respeito

  1. Alex Epaminondas

    é uma vergonha, nosso municipio se encontra nessa situação triste! total descaso e falta de competência desse gerem nossa saúde!

    Reply
  2. Hildebrando Dias Santos

    Penso que precisa mudar os protagonistas de sempre. Precisa sair da dinastia desde quase a emancipação da cidade e a criação do município. Precisa renovar para renovar a mesmice. Não sou contra a ninguém, mas acredito que os munícipes precisam pensar nisso!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *